6 EM CADA 10 COMPRARIAM OU ALUGARIAM UM IMÓVEL DE MANEIRA VIRTUAL, MOSTRA PESQUISA




Para 59% dos executivos do mercado imobiliário ouvidos pela Imovelweb, contratos serão fechados de forma totalmente virtual em um futuro próximo.

Passados seis meses do início do período de isolamento social no Brasil, é inegável que as empresas e consumidores aceleraram a migração de seus afazeres para o mundo virtual. E isso não apenas para trabalhar, fazer compras no supermercado ou adquirir um móvel novo. Uma pesquisa feita pelo portal imobiliário Imovelweb junto aos clientes mostra que as pessoas estão dispostas a assinar a compra ou aluguel de imóveis pela internet e tem até quem tope assinar o contrato digital sem nem visitar o local fisicamente.

Entre aqueles que estão em busca de algum lugar próprio, 65% disseram que gostariam de comprar ou alugar empreendimentos de maneira virtual, porém, somente 23% deles fechariam negócio realizando apenas visitas on-line. Quando perguntados, então, se gostariam de assinar de forma totalmente virtual um contrato imobiliário, 46% responderam que sim. Para 89% dos clientes entrevistados, a pandemia acelerou a transformação digital em toda a cadeia.

Mas, é claro que a disposição em fechar um acordo pela internet tem também a ver com os dados disponibilizados aos consumidores e os canais de comunicação para esclarecimento de dúvidas. Para 88% desses usuários, por exemplo, é crucial ver fotos e vídeos do imóvel e 82% acham essencial ter informações de localização do mesmo.

Outras ferramentas apontadas como necessárias foram: contato via WhatsApp (59%), filtros para a busca dos empreendimentos (52%), passeios virtuais (37%), e-mails com recomendações de locais semelhantes aos buscados (30%), chatbot para dúvidas (22%) e possibilidade de acessar uma garantia on-line (19%).

Quando questionados se consideravam as tecnologias do setor imobiliário avançadas, 59% dos usuários disseram que sim, enquanto outro grupo de respondentes, os profissionais do segmento (corretores, imobiliárias e construtoras) tiveram 66% de concordância com a pergunta.

Profissionais

Uma parte da pesquisa foi direcionada para os profissionais do segmento. E eles contam que a decisão de fazer tudo pela internet não está apenas no campo teórico, de fato teve gente que assinou o alugou ou compra de imóvel sem nem o visitar fisicamente. Para eles, 30% dos seus possíveis clientes assinariam contratos apenas com visitações virtuais. A maior parte deles (59%) acredita que, num futuro próximo, os contratos serão fechados de forma totalmente virtual.

“A cada dia evoluímos e aprendemos algo novo. Por conta disso, a mudança é constante e – quase sempre - inovadora. Caminhamos para um mundo cada vez mais tecnológico e virtual, inclusive no segmento imobiliário”, comenta o CEO do Imovelweb, Leonardo Paz.

Diante das inovações que facilitaram as interações, os executivos do mercado imobiliário apontam que o contato por WhatsApp (78%) é a ferramenta mais eficaz. Na sequência mencionam redes sociais (77%), passeios virtuais (59%), inteligência artificial nas buscas (40%), avaliações virtuais (26%), chatbots (17%) e home staging, preparação da casa para torná-la atrativa para a venda, 14%.

Tecnologia no imóvel

Também cresce o interesse por tecnologia dentro de casa. Uma questão levantada pela Imovelweb foi sobre as tecnologias que desejam para os seus lares, 68% pensam em inovações ligadas a segurança, 43% optam por tecnologias elétricas que melhoram a eficiência do empreendimento; 37% gostariam de sistemas de automação inteligentes; 27% apostariam em ferramentas para a gestão de iluminação e climatização à distância. Somente 9% não veem essas tecnologias como necessárias.

Fonte: ACIGABC

Publicado em 21/10/2020


Voltar
Entrar em contato via WhatsApp!